updates
03/08/17Nova Skin.
Evento
Missão procurado ranking B.

 
Add Reply
New Topic
New Poll

 Especialização Nível 1 Tetsuya
Kame
 Posted: Dec 23 2016, 12:31 AM
Quote

Administrator
Group: Administrador(a)
Posts: 507
Joined: 31-August 16
Age: 31
Location: São Paulo / Cid. Tiradentes
Status: Offline



kkk Fico feliz em saber que teve mais gente que curtiu a especialização. Quer dizer que minha criatividade ainda esta boa xD




Por favor postar sua ficha em off ou spoiler no próximo post.




Tetsuya estava em sua residencia, já era tarde da noite e o garoto se preparava para dormir. Antes de deixar o jovem se assusta com um estrondo bem na frente de sua porta, um som como de uma bomba fogos explodindo em frente a sua porta. Porem ao abrir a porta ele se depara com marcar de explosão, com restos de pólvora queimada em todo local e no centro um envelpe pardo com TEYSUYA escrito. Ao abrir o jovem lê:

QUOTE (carta)

Parabéns jovem ninja de Konoha. Devido a todas suas experiencias até aqui, você foi selecionado por Hadouken para participar de um projeto de aperfeiçoamento ninja. Venha as 05 da manha para a academia ninja.

--------------------
PMEmail
^
Tetsuya
 Posted: Dec 23 2016, 03:18 PM
Quote

Estudante
Group: Gennin
Posts: 41
Joined: 18-September 16
Age: N/A
Location: N/A
Status: Offline



QUOTE
Bora lá, Kame, rumo à onisciência!


QUOTE
Ficha: http://narutoextincion.jcink.net/index.php?showtopic=59


Nome do Usuário: Tetsuya
Nome do Personagem: Tetsuya Kurosawa
Idade: 13
Sexo: Masculino
Clã: Uzumaki (-3)
Rank: Gennin
Natureza: Raiton
Graduação: - (Gennins não iniciam com graduação) -


Créditos: 10


QUOTE
Aparência: Um rapaz magro e alto para sua idade. Possui o cabelo castanho escuro bem longo, mas quase sempre arrumado em um coque samurai. Seus olhos azuis se destacam no rosto longo, que também abriga um nariz grande, fino e pontudo. É visto na maior parte do tempo com um olhar preguiçoso, sombreado por um chapéu de palha asiático (daqueles que te deixam com cara de colhedor de arroz), e um sorriso de boca fechada enquanto masca um pedaço de grama, o que lhe rendeu apelidos como "Tetsuma" (cavalo de ferro). Geralmente se veste com um hakama de calças azuis escuras com um lação da mesma cor na parte de trás, e a parte superior da roupa branca. Os pés sempre enfaixados, só para não sujar caso se arraste por aí. Sendo "paraplégico", anda numa cadeira de rodas de madeira, mas também possui uma "calça-mochila", feita de couro: A parte calça para ele, e a parte mochila para um aliado disposto a carregá-lo.
É bastante perfumado, especialmente porque, sendo paraplégico, usa "fraldas" absorventes e às vezes é necessário disfarçar.

Personalidade: Tetsuya é um cara bem de boa. Algumas pessoas brincam que o capim que gosta de mascar na verdade é uma ervinha diferenciada, pois é sempre muito calmo e relaxado. É chegado em todo tipo de comédia e ironia, e especialista na arte da auto-depreciação-de-extremo-mal-gosto, sempre esfregando a imagem de sua própria vida na lama. A verdade é que o garoto tem bem na cabeça que apesar de ser pobre e ter quase nada a perder, a vida é muito boa só de viver mais um dia, e o que vier depois é lucro. É difícil negar, a melancolia também tem seu espaço nisso tudo. Está acostumado com bullying e brincadeiras sacanas, então é muito fácil de perdoar. Gosta muito de música e qualquer coisa divertida, e ele próprio sabe tocar o shamisen como ninguém: mal pra cacete! (mas melhorando) Que ele toca enquanto dispara rimas de poemas de sua autoria, de qualidade tão questionável quanto a melodia.
Não é grande fã de tomar decisões difíceis, mas toma se necessário. Se a instrução da missão diz uma coisa, ele prefere seguir ao pé da letra. Se o pé da letra abre brechas para interpretações, ele tenderá a interpretar pelo mais fácil de fazer, mas também não é nenhum sem noção que vai fazer mal feito por causa das brechas.



QUOTE
CARACTERÍSTICAS ESPECIAIS:
Vantagens:
- ####

Desvantagens:
- Pacifista:
Você  evita brigas até o máximo. Não gosta de agredir pessoas, e não gosta que outras pessoas se agridam. Sempre tenta conversar para evitar brigas, sejam suas ou de terceiros.
Bônus: +1 ponto

- Paraplégico:
Por motivos sobrenaturais, Tetsuya nasceu sem os movimentos e sentidos da cintura para baixo.
Bônus: +3 pontos

-Assombrado: Kayako Saeki é uma menina de 1.60m cabelos pretos pele palida olhos negros profundo , é bonitinha .... Este espirito é estremamente carente e não se afasta mais que 1 metro de Tetsuia ... ela é totalmente inofenciva  exeto pra garotas que venham dar encima de seu noivo , nesse caso ela pode usar genjutsos pra afogentar as "atiradas"
(Adquirida durante o jogo).


QUOTE
ATRIBUTOS:
Ninjutsu: 30
Genjutsu: 18
Taijutsu: 18
Bukijutsu: 24 

STATUS:
HP: 106
CH: 124
CH*: 30
ST: 100

falta 6 pontos porque o 30 de nin

*Chakra do Demônio


QUOTE
JUTSUS:
Ninjutsus:
Henge no Jutsu:
- Transforma o corpo do usuário, modificando apenas sua aparência (pode-se usar pra se transformar em outra pessoa, ou algum objeto de médio-porte).

Karuto no Tayori 1 Ponto
- Consiste numa coleta e agrupamento de informações sobre as pessoas em cartas sensíveis a chakra. Observando as pessoas o ninja pode mandar as informações que sabe sobre essa pessoa para uma carta, que mostra em "gráficos" a capacidades do ninja. Entretanto, os valores não são específicos e servem apenas como uma referência para pesquisas superficiais.

Raiton Konpasu no Jutsu: 1 Ponto
- O ninja usa uma kunai ou qualquer objeto metálico parecido e aplica um pequeno choque que faz a kunai se magnetizar, se tornar uma espécie de imã fraco e quando colocada no chão, essa kunai irá apontar para o norte, como uma bússula. Para realizar o jutsu é necessário ter uma kunai ou qualquer objeto metálico de pequeno porte que tenha duas extremidades "diferentes".

Raiton Hekireki no Jutsu: 2 Pontos
- Eletrifica armas, adicionando este efeito elemental as mesmas. O usuário do jutsu pode escolher partes da arma, ou ela inteira, para ficarem com o efeito elemental. O próprio usuário é imune aos efeitos da eletricidade, mas isso é relativo ao controle de chakra do usuário. Caso seja muito baixo, a eletricidade pode até mesmo lhe afetar.

Nawanuke no Jutsu:
- Jutsu feito para se livrar de cordas, algemas e coisas que possam prender as mãos do usuário.

Raiton Jishaku Ninpo:
- Habilidade de mudar a polaridade magnética de objetos como quiser, funcionando basicamente como um ímã, podendo até mesmo transformar em ímã as coisas em que o usuário toca. (É necessário possuir uma grande quantidade de ferro na estrutura do alvo)

Kongou Nyoi:
- Uma variação do Henge no Jutsu onde o ninja se transforma na poderosa Nyoibo um bastão duro como diamante e flexível, podendo ser manipulado de acordo com a vontade quem está manipulando-o.

Genjutsus:

Bunshin no Jutsu:
- Cria-se clones imateriais, sem poder ofensivo ou defensivo, não podendo realizar jutsus. Podem se mover livremente de acordo com o que a pessoa que o criou desejar.

Kokohi no Jutsu: 1 Ponto
- Técnica simples e eficiente, utiliza as mesmas propriedades do Henge no Jutsu, onde o ninja altera a aparência de um ou mais objetos. O tamanho dos objetos que podem ser alterados, bem como a perfeição da nova aparência do objeto são em função do Genjutsu.

Kai:
- Desfaz Genjutsus de nível inferior ou igual ao do usuário. Caso o nível de Genjutsus de quem estiver usando o Kai for menor que o nível do usuário do Genjutsu, a ilusão não poderá ser desfeita. Entretanto existem outros métodos, dependendo do tipo de Genjutsu.
Requerimentos: Gen 3

Utsusemi no Jutsu: 2 Pontos
- Um Genjutsu simples, mas que exige um bom nível de concentração para ser executado com perfeição. O usuário projeta sua voz, ou qualquer outro som que achar pertinente, em diferentes locais, podendo confundir o alvo quanto a real posição do usuário.

Taijutsus:
Kawarimi no Jutsu:
- Troca de corpos em alta velocidade (não é tele-transporte), onde o usuário substitui seu corpo por algum outro a fim de esquivar de ataques.

Itami no Sennen: 1 Ponto
- Mil anos de dor, uma técnica engraçada, mas extremamente humilhante ao mesmo tempo. Consiste no usuário enfiar fortemente seus dedos no (...) do adversário.
Aprimoramentos: O alvo é projetado alguns metros para cima devido a dor. Não causa dano real, entretanto vítima ganha +10% de Taijutsu contra o usuário do jutsu até o fim da luta.

Bukijutsus:

Yaiba no Mai: 3 Pontos
- Tradicionalmente utilizado com armas cortantes, mas pode ser aplicado com outros tipos de armas, geralmente pequenas. O usuário cria alguns Bunshins em torno do inimigo, que começam a correr em torno dele fazendo com que o alvo não saiba dizer visualmente em que posição o usuário está. Através das ilusões o usuario busca brechas na defesa do alvo, uma vez que este provavelmente vai reagir aos golpes de todos os Bunshins à fim de descobrir qual é o ninja real.


Fuuinjutsus:

Bakuretsufuu: 1 Ponto
- Um selo, o Kanji de Bakuhatsu, é colocado num objeto para criar um efeito explosivo nele. Esses selos podem ser feitos durante uma luta, mas exige o mesmo tempo de execução de um jutsu normal. Os selos feitos podem ser ativados à distância que é variável de acordo com o Genjutsu do usuário. O Kanji pode ser feito em papeis ou escrito em coisas como armaduras e paredes. Mas isso não aumenta o poder da explosão. O poder destrutivo depende do Ninjutsu do usuário e de quanto chakra é empregado no selo.

Hijutsus:
Habilidade Inicial:
- O Uzumaki pode usar 30 Pontos a mais de chakra utilizando o chakra do demonio selado em seu corpo, e com isso, se for o caso, pode reabrir seus tenketsus. É impossível utilizar genjutsus enquanto se faz uso destes 30 a mais de chakra.
A cada 50 pontos que o Uzumaki tiver em NIN + GEN, ele terá mais 10 de chakra. Ou seja, se o Uzumaki tiver Nin 30 e Gen 20, ele não contará apenas com os 30 a mais de chakra, mas com 40.

Habilidade do Bijyuu:
- O Uzumaki pode alterar seu poder de acordo com seu estado emocional. Para isso, é necessário que haja uma excelente interpretação da parte do usuário e que este possua os requisitos mínimos. No caso, o Uzumaki tem dois estágios, e cada um destes estágios possui dois níveis. Somando, ao todo, são quatro níveis de transformação do Uzumaki, e a cada um, ele se torna mais forte, no entanto, menos racional. É como os portões, pois quanto mais se abre, mais poderoso se fica, mas também se vai perdendo a razão.

Descrições:

1º Estágio de Transição:
- O Uzumaki ainda mantém sua razão, sendo capaz de raciocinar e utilizar ninjutsus, mas não pode executar genjutsus. O Uzumaki fica mais poderoso, pois seu demonio começa a demonstrar mais poder.


QUOTE
Treinos: - (Gennins não iniciam com treinos) -
Controle de Chakra Básico:
- O treino onde os ninjas escalam árvores usando seu chakra, para assim poderem se aderir a qualquer superfície. Caso os Gennins não tiverem esse treino, não poderão se aderir a paredes, arvores, etc. Com esse treino a pessoa se torna capaz de realizar Ninjutsus e Genjutsus médios. Além disso a pessoa reduz o gasto de chakra de Ninjutsus e Genjutsus em 2.

Treino de Chakra Avançado:
-O treino tambem tipico do anime. Onde os shinobis aprendem a andar sobre a agua, usando de seu chakra em seus pés. Em caso do gennin não ter esse treino, o mesmo não poderá andar sobre a agua. Sem esse treinamento a pessoa gasta o dobro de chakra quando usa jutsu que não sejam basico/fracos.. Além disso, o ninja gasta menos chakra em seus ninjutsus e genjutsus, agora reduzindo o gasto de chakra em 3.

Treino de Senbons: Esse treino consiste no aprendizado teórico e prático para a utilização de senbons dentro e fora de combate. A pessoa tem um conhecimento básico sobre as partes do corpo e quais pontos pode paralisar através de senbons. As senbons não são armas de combate direto, e sim utensílios para auxiliar ninjas médicos. Sua utilização em combate demanda treino e dedicação, principalmente por parte daqueles que não seguem o caminho Iryou. As agulhas são finas e não muito resistentes a fortes impactos. Assim que conclui o aprendizado, a pessoa ganha 20 Senbons.
Requerimentos: Buki. 5

Equipamentos:
- Kunais: x10
- Shurikens: x20

- Calça-Mochila (0 pontos): Um objeto feito de couro, feito para ser usado por duas pessoas: Uma põe nas costas, como uma mochila, e a outra veste como uma calça (está mais para um fraldão, mas essa palavra não pega muito bem!). Serve para facilitar a Tetsuya ser carregado por algum aliado disposto a fazê-lo.

Arco Curto (2 pontos): Arco Curto vem com uma aljava com 20 flechas. O alcance é de  20 metros sem penalidades, distancias superiores se tornam tiros mais complicados e com dano reduzido caso acerte (a julgamento do Narrador).

Naginata-No- Kūfuku (Recebida no Time)
Uma Naginata enorme feita de metal negro extremamente resistente e muito afiada. Ela tem um brilho espectral crepuscular que muda de Roxo pra Vinho. Esta é a lendária Lança da Fome, devido a isso ela lentamente adoece seu usuário, roubando 15 de chakra dele todo turno enquanto estiver sendo usada. Por outro lado, está arma deixa suas vítimas famintas, a vítima acertada por essa arma perde a mesma quantidade de chakra do dano recebido em seu HP (Imagem no nome da arma).


QUOTE
História:
Era uma vez um guri de nome Tetsuya: Aquele que é como o ferro. Um nome digno de uma pessoa durona e inquebrável. Certamente sua mãe pensou que seria um nome inspirador para um bebê paraplégico... mas para ele, aquilo sempre soou mais como uma piada irônica e de péssimo gosto.
De similar ao ferro, Tetsuya não tinha nada. Além de ser quebrado das pernas, também era quebrado de bolso! Sendo uma criança com necessidades especiais, requeria de atenção de sua mãe, Fuyuki, e isso não lhe permitia ter um trabalho mais firme para sustentá-los. A dona Fuyuki jamais deixaria transparecer que aquilo era um estorvo para ela, sempre bem humorada, mas Tetsuya foi amadurecendo e percebeu quão problemático era ser dependente dos outros. Mesmo seus amigos às vezes precisavam fazer pequenos esforços por ele de vez em quando, e às vezes era impossível se encaixar nas brincadeiras mais atléticas. Apesar de ninguém tratá-lo mal, ele sabia que era diferente. Não que fosse exatamente um problema ser diferente, longe disso, mas definitivamente não queria que essa diferença se tornasse um obstáculo, para si ou para outros.

Eis que se decidiu: Se tornaria um ninja! Pois não havia no mundo uma pessoa mais independente e que faz acontecer do que O Ninja! Não há nada que o ninja não possa fazer, e se encontra uma adversidade, logo arranja uma forma alternativa de concluir sua missão. Tetsuya queria mostrar também ser capaz disso. Seus amigos não tinham exatamente certeza se podiam levar aquilo a sério, e até o zoaram bastante, mas quando viram que estava determinado, logo se puseram a ajudar (não, não pararam de zoar). Os já versados na arte ninja lhe deram um empurrão no controle de chakra e manuseio de instrumentos, e até alguns jutsus mais simples. Os não-ninjas também ajudaram como podiam, às vezes o carregando feito Hodor enquanto ele lutava com algum outro. Por fim, quando finalmente foi aceito pela academia ninja, foi presenteado com equipamentos, uma bandana usada e uma katana bem maneira com uma cabeça de águia na ponta (nem é uma espada boa, só é maneira, escolhida pela molecada).

Enfim, este é Tetsuya. Um jovem de vida humilde, possuidor talvez de um pouquinho menos que a maioria, mas que agora, no caminho do ninja e com apoio e carinho de sua mãe e amigos, se torna íntegro e inabalável.
Uma história de vida simples e sem nenhuma grande tragédia ou reviravolta... Ou pelo menos... não que ele saiba.

=======================================

Fuyuki sempre um amor de pessoa. Mas quando se tratava de uma missão, era uma ninja extremamente séria. Tão séria que, que quando seus colegas de time Ryouma e Toranosuke morreram em ação, resolveu apelar para auxílio de algo que seu pastor certamente não lhe recomendaria só para terminar uma missão.

Não era a primeira vez que Fuyuki interagia com Rapuraku (o primeiro R se lê como se fosse R entre duas vogais). Ela e seu time já haviam encontrado-o antes, numa missão em que precisavam prender um demônio menor e não sabiam como encontrá-lo. Na busca, encontraram Rapuraku, uma entidade muito mais receptiva e disposta a ajudar, em troca de preços que eram, se não caros, um tanto quanto caóticos. Rapuraku é onisciente e, graças a isso, extremamente entediado. Saber de tudo é meio chato e estático demais para um ser eterno. Invejava os humanos exatamente por sua capacidade de mudar os fatos, que embora pequena, era maior que sua própria.

Tinha como passatempo desafiar os humanos da seguinte maneira: O desafiado pede algo em aposta. Rapuraku pede algo em aposta. O ser místico então diz um fato, seja do presente ou futuro ou até de outro plano, da forma que vê com sua onisciência, e depois fecha seu terceiro olho para não mais saber o que vai acontecer. Depois, provê ao humano algo que ajude este fato a ser descontinuado, e assim entretê-lo. Mas Rapuraku não se entretem com pouco... Sua ajuda é de duas uma: mínima ou sacana. Se o fato permanecer imutado, o desafiado perde, e se o fato mudar, Rapuraku perde. Em ambos os casos, Rapuraku ganha, pois estará se divertindo.

Nesta primeira ocasião, Rapuraku pediu um olho de cada membro do time, para combinar com os seus três já existentes, e que ele mesmo buscaria na ocasião de suas mortes (ou arrancaria com eles vivos mesmo caso falhassem mas sobrevivessem). O time pediu por "Felicidade Eterna". Nenhum deles realmente ligava para se Rapuraku realmente cumpriria essa aposta. No que estavam interessados era na ajuda e no fato: a localização do demônio. A criatura então revelou-lhes esta informação e fechou seu terceiro olho. O pacto estava feito. E a ajuda, um pincel velho e surrado, de madeira bege, com pêlos brancos e enegrecidos na ponta... um artefato poderoso para selamentos demoníacos, o qual segurou entre seu polegar e indicador e entregou nas mãos de Fuyuki.

A localização do demônio era apenas um detalhe. A luta foi árdua e envolveu a morte de várias pessoas, mas não entremos em detalhes. O demônio foi enfim derrotado e aprisionado embaixo das raízes da maior árvore da floresta próxima, na qual foram pintadas runas ninjas místicas com o sangue dos inocentes que ele matou, usando o tal pincel. Na viagem de volta para Konoha, durante o acampamento à noite, receberam então uma visita de Rapuraku, já com seu terceiro olho aberto. Parabenizou-os por sua conquista, prometeu que sua parte da aposta chegaria em breve e, como brinde, ofereceu uma profetização de seus futuros! Rapuraku era tão carismático e alegre em suas palavras que o time aceitou, sem imaginar que a profecia seria: "Três membros deste time serão cortados ao meio da forma mais dolorosa!"
Aquilo assustou-os, e mais ainda por ver aquele bicho falando pra eles com um sorriso no rosto, sem entender as motivações de ser tão alienígena, e Toranosuke logo se levantou e sacou sua espada, expulsando Rapuraku, que foi embora a correr sem cerimônia.

Ao voltarem para Konoha, foram promovidos e foi promovida uma grande FESTA NINJA, e a paz foi conquistada por longos meses. Fortuna veio aos três amigos neste tempo. Sucesso nas missões. Sucesso profissional. A Ryouma, sucesso no amor. A Toranosuke, tempo entre as missões rápidas e bem sucedidas para executar seu hobby e paixão, ser músico. Para Fuyuki, nada realmente especial de novo. Mas definitivamente não parecia que a previsão de Rapuraku se concretizaria. E estava demorando.

Até que em uma missão que não parecia nada de especial, na Vila Oculta do Abacate, estavam investigando as ações de um grupo criminoso quando do nada, quando Fuyuki e Ryouma olharam para Toranosuke, ele caiu para dois lados diferentes. Havia sido cortado verticalmente tão rápido que nem perceberam. Seu colega estava morto, e os sobreviventes cercados.

Graças a um genjutsu de Ryouma, conseguiram fugir. A profecia de Rapuraku lhes veio a mente na hora, enquanto corriam. Duas mãos enormes então sairam do chão e agarraram Ryouma pelos pés. Os ninjas estavam lhes alcançando. Houve luta. Mataram ninjas. Fuyuki tomou um chute giratório fortíssimo no canto do bucho. Ryouma foi gravemente ferido e capturado. Sabia que seria interrogado e forçado a dar informações de sua vila, onde habitava sua recém-formada família. Conseguiu roubar a katana de um inimigo, decaptou-o e então enfiou a espada em sua barriga, cometendo o seppuku. A confusão permitiu que Fuyuki fugisse.

Em segurança, Fuyuki não teve dúvidas. Invocou o capiroto. Rapuraku apareceu. Sorriu. Fuyuki disse que sabia que seria a próxima, e queria a ajuda de Rapuraku para mudar o futuro. Não em relação a ser cortada ao meio, mas sim em relação a ser capaz de concluir a missão e proteger a honra de seus colegas. Rapuraku aceitou, e pediu em aposta uma casa. Fuyuki ainda estava nervosa e não sabia o que pedir em aposta, disse que pediria depois, que chegariam a um acordo. Sem problemas para Rapuraku. Ele então declarou a situação: Quem era cada membro daquela mafia e onde estavam infiltrados e até seus endereços. Fechou seu terceiro olho e deu a Fuyuki um remédio feito com ervas locais e sua própria essência, para curar-se mais rápido dos ferimentos da batalha de mais cedo e... para a surpresa de Fuyuki, seus sentidos estavam muito mais elevados. Podia sentir tudo que aconteceria um pouco antes de acontecer!! Era como a onisciência de Rapuraku, mas em grau bem menor!


Fuyuki então voltou à Vila Oculta do Abacate e arrebatou cada um dos mafiosos, um por um. Os que mataram seus amigos, fez questão de dar-lhes o mesmo destino, cortando-os ao meio com a espada de Toranosuke. Matou todos, revelou a mafia ao público e concluiu a missão. Encontrou Rapuraku novamente, ainda com algum efeito de sua essência em seu corpo, e o agradeceu. Mas o monstro não queria agradecimentos, e sim que finalizassem seu acordo. Fuyuki ainda não havia pedido o que queria dele, e ainda não sabia o que pedir. Rapuraku então disse a ela que olhasse para dentro de si e buscasse o que realmente queria. Ela não era exatamente uma pessoa boa com essa história de "buscar algo em seu interior", mas só de pensar fez sua leve e dissipante onisciência se ativar e olhar para dentro de seu próprio corpo, e viu que Rapuraku estava sendo muito mais literal do que ela imaginava. Havia um feto dentro dela, e até aquele momento ela não sabia. Mas a surpresa foi ainda maior ao descobrir que aquele bebê estava prestes a morrer devido ao golpe que havia recebido mais cedo no canto da barriga. Ela olhou para Rapuraku. Ele sorriu. Ela pediu que o salvasse. Ele sorriu mais ainda. Disse não.


Fuyuki voou no pescoço do demônio mais rápido do que sua onisciência o permitisse desviar. Na verdade, ele nem pareceu tentar, pois sabia que não conseguiria e aceitou sua surra. Ele sabia o tempo inteiro e não falou nada. Ele podia ter evitado que Fuyuki trouxesse uma criança para um campo de batalha e se machucasse mortalmente, mas não fez. Ela também reclamou de ele não ter feito nada sabendo da morte dos seus colegas, e ele alegou que eles haviam pedido por "Felicidade Eterna", e foram de fato felizes até o último dia de suas vidas... mas não seriam mais tão felizes se continuassem vivos. Isso dava a entender que ele tinha então responsabilidade pela morte de Ryouma e Toranosuke, e isso a fez espancá-lo ainda mais. A mulher sacou o pincel ritualista. Ela sabia que a essência desse tipo de criatura possuia poderes regenerativos... ela própria havia experimentado. Com ele imobilizado, passou o instrumento no sangue de Rapuraku e pincelou em seu próprio ventre as runas de selamento. Declarou então que não aceitava sua negação. Ele salvaria seu filho e não teria escolha.
Ao final do ritual, a entidade misteriosa começou a desaparecer do plano físico. Mas não sem antes olhar para Fuyuki e lançar mais um de seus sorrisos anormais. Fuyuki se assustou tanto com esse sorriso que até parou de sentir raiva para sentir medo. O que diabos ela tinha feito mesmo? Tinha acabado de colocar uma criatura-coisa-alienígena dentro de seu próprio filho ainda dentro de seu ventre? E será que era isso que ele queria desde o começo?

Pelos próximos 5 meses, Fuyuki viveu o terror do que fazer com essa criança. Será que devia matá-la? Será que devia SE matar? Talvez fosse esse o desfecho da profecia, e cortar-se ao meio como seu amigo Ryouma fez. Ou talvez SUA MÃE cortasse-a ao meio com uma faca da cozinha quando descobrisse...!! E quando parava pra pensar que nem sabia quem era o pai, só deixava as coisas piores. Seria daquele cara bonitão do time 11? Teria bebido demais na festinha de quando chegou da missão e feito algo que não lembra? Ou será que foi o próprio Rapuraku que plantou uma sementinha alí de alguma forma? Caralho, que merda!

Passou tanto tempo em stress que nem percebeu a barriga crescendo e quando percebeu, já era tarde demais, nasceu! E nasceu VIVO!! Apesar disso, quando o médico deu o tapa no bumbum, a criança não chorou. Ela não sentia dor nas pernas. E não podia mexê-las, também! Fuyuki estava feliz, mas estava triste, mas estava feliz e estava triste pra caramba. Era ele. Ela pensou que seria ela, mas o terceiro membro do time que foi cortado ao meio era ele. Fuyuki chorou feito uma cachoeira e decidiu que faria de tudo pra tentar consertá-lo. Gastou todo o dinheiro que tinha em médicos ninja até ficar pobre, mas nenhum conseguiu resolver. Decidiu se aposentar e viver o resto de seus dias cuidando das necessidades especiais dessa criança, a qual deu o nome Tetsuya.

Com o tempo, percebeu que Tetsuya lhe dava alegria, e que ela também dava a ele. Talvez não tê-lo matado ou não ter se matado tenha sido bom, afinal!
Faria de tudo para que Tetsuya fosse feliz. Mal sabia ela que Tetsuya estava prestes a seguir o tortuoso e ingrato caminho do ninja.

QUOTE (EXTRA:)

Pokédex - Rapuraku:
Definir Rapuraku é talvez um pouco mais complexo do que definir um demônio comum. Esta entidade é filha de um bukkake entre este e todos os planos. Sim, diferente de nós, mortais cordados, entidades sobrenaturais não precisam necessariamente ter apenas dois progenitores, ainda mais quando estes próprios são também totalmente fora do comum.
Rapuraku pode ser visto como um humanóide cinza-azulado, magro, corpo e membros compridos, de 4 pernas e vários buraquinhos na parte superior das costas e parte do pescoço e rosto. Sua testa é avantajada e geométrica, dando evidência ao seu terceiro olho que alí se encontra. Seu cabelo preto e longo começa a nascer só lá do topo da cabeça para trás, tamanha é sua testa, e ficam sempre esvoaçando lentamente mesmo na ausência de qualquer vento, como se estivessem ao vento no vácuo (não me pergunte). Seu corpo parece uma ilusão, como se fosse meio gasoso e translúcido, mas na verdade não sendo nenhum dos dois de forma alguma. Seus 4 pés e 2 mãos são como de humanos mesmo. Usa entre as pernas e pelvis um tipo de pano branco entrelaçado como se fosse vestimenta de lutador de sumô, e também ao redor dos dois braços formando um nó nas costas bem invocado. Em outros planos, os habitantes o vêem de outra forma, mas como agora está aprisionado em um corpo humano, esta é sua forma fixa até a morte de seu hospedeiro. Mas mesmo quando sua forma mudava, um detalhe era constante: Em seu peito (ou outro ponto em evidência a depender do caso), um tipo de marca/tatuagem de 6 linhas grandes cruzadas e 6 linhas pequenas cruzadas nos espaços entre essas linhas grandes, todas as 12 tendo o mesmo centro (é tipo um asteriscozão mais composto), que representa todos os planos cruzados em todos os tempos.
No breve momento em que a curiosidade de um plano por outro se tornou recíproca entre todos os planos e tempos, nasceu Rapuraku, a onisciência entre eles todos. E por tudo saber desde o começo, já nasceu maduro e entediado. Rapuraku também é onipresente e atemporal, existindo em todos os planos e tempos simultaneamente.
Apesar de seu conceito tão grandioso e tão poderosa sua onisciência, Rapuraku possui pouco poder de influência sobre estes fatos mesmo conhecendo-os tão a fundo, não podendo jamais criar grandes eventos ou alterações na realidade do mundo, pois não é sua jurisdição. Para compensar tal frustração, instiga os seres daquele plano a fazer coisas que alterem seus fatos ou destinos e inibe sua onisciência só para tentar ver no que que dá.

====================================================

Tetsuya já ia se enrolar com os lençois quando um barulho de explosão na frente de sua casa o fez rolar da cama.

Tetsuya: MÃE!! VOCÊ TÁ BEM?!?! _ gritou para ser ouvido no quarto ao lado.

Dona Fuyuki: Não foi aqui!! Vai ver o que é, você é o ninja aqui!

Pelo menos ela estava bem, pensou Tetsuya. Subiu na cadeira de rodas e foi até a porta. Olhou pelas frestas da porta, mas não havia mais ninguém. Abriu a porta, e tudo que havia era um envelope, cercado por resquicios de fumaça.

Olhou para um lado e para o outro.

Tetsuya: Tsc... Malditos carteiros ninjas.

Pegou a carta e leu o recado.

Tetsuya: Hadouken...? Esse nome me é tão familiar... Mas não consigo lembrar de onde... Bem. Eu não sei se vou conseguir dormir e acordar em tão pouco tempo. É melhor eu me arrumar e ir pra lá logo... MÃE!! TÔ INDO TREINAR!!

Ouviu roncos como resposta.

Voltou para o quarto, trocou de roupa, pegou seu equipamento (exceto a naginata, aquilo é perigoso pra um treino) e partiu para a academia. De madrugada mesmo. Tentou abrir a porta principal. Ia ficar esperando alí dentro, perto da recepção, e talvez até tirasse um cochilo pra acordar às 5 da manhã quando alguém chegasse. Caso contrário, ficaria alí do lado de fora ao lado da porta mesmo.

--------------------
PM
^
Kame
 Posted: Dec 26 2016, 10:40 PM
Quote

Administrator
Group: Administrador(a)
Posts: 507
Joined: 31-August 16
Age: 31
Location: São Paulo / Cid. Tiradentes
Status: Offline



Tetsuya chega logo cedo na academia e fica dentro do local enquanto era acordado diversas vezes por um faxineiro, que passa todas as suas noites limpando o prédio. O velho da limpeza cada vez que passava na recepção e via Tetsuya dormindo batia sua vassoura na parede para que o jovem acordasse.
Em meio aos cochilos, Tetsuya acorda por volta das 5:30 e assim que abre o olho observa que tem uma corrente rosa presa em seu umbigo. O jovem não conseguia sentir seu chakra fluindo em seu corpo, mas via que a corrente estava interligada a outro ninja que estava do lado da sala, sentando em uma cadeira, usando roupas estranhas.

user posted image

--------------------
PMEmail
^
Tetsuya
 Posted: Dec 28 2016, 02:00 PM
Quote

Estudante
Group: Gennin
Posts: 41
Joined: 18-September 16
Age: N/A
Location: N/A
Status: Offline



Tetsuya acordou. Com uma corrente estranha em seu umbigo. Seguiu a corrente com os olhos e viu um cara todo cheio dos panos na sua frente, que detinha a outra ponta da corrente.

Tentou tocar a corrente, vendo se estava machucado (pra prender uma corrente no umbigo, deve ter furado alguma coisa, pensou).

Depois, dirigiu a palavra ao homem estranho.

Tetsuya: Bo...m... Dia. Devo crer que foi o senhor que me convidou para cá...?

Procurou por algum relógio na parede. Para saber se já era 5 da manhã, o horário do encontro. Caso não houvesse, tentaria olhar por alguma janela para ver se já era possível ver a aura do Sol no horizonte escuro. E voltou sua atenção ao homem de novo.

Tetsuya: Não consigo sentir meu chakra... Esta corrente está prendendo-o? Ou... será que você está tirando-o de mim através dela?
PM
^
Kame
 Posted: Dec 28 2016, 11:01 PM
Quote

Administrator
Group: Administrador(a)
Posts: 507
Joined: 31-August 16
Age: 31
Location: São Paulo / Cid. Tiradentes
Status: Offline



ESPECIALIZAÇÃO
O jovem Tetsuya tenta retirar a corrente, mas assim que passa a mão nela, percebe que não se trata de nada palpavel. O ninja do outro lado a sala começa a rir, ou melhor, Tetsuya acreditava ser uma gargalhada, pois seu rosto estava parcialmente coberto. Mesmo Tetsuya tentando estabelecer contato com o ninja ele somente fica observando o jovem.

Tetsuya tentava encontrar algum relógio para ver se realmente estava no horário marcado, mas ao afastar seus olhos do ninja, o jovem é surpreendido pelo mesmo que rapidamente usando linhas ninjas prende Tetsuya em sua cadeira.

- Existe diversas formas de irritar uma pessoa... pontualidade é uma delas. O que te irrita mais? Aqueles pessoas que não cumprem com prazos e horários, ou aqueles que cumprem rigidamente, que chega até ser irritante?

O ninja falava com Tetsuya, que continuava preso, enquanto isso o ninja empurrava sua cadeira de rodas em direção a uma sala, que Tetsuya nunca havia entrado durante sua estadia na academia ninja.

- A pontualidade é uma forma de expressar a importância que cada compromisso tem para você, ou então o seu respeito pela pessoa envolvida.

Assim que Tetsuya entra na sala ele percebe que é uma sala de uns 6x8 metros, com uma mesa de madeira no centro, algumas folhas com algo escrito e um lápis. O ninja tira a linha de Tetsuya, libertando ele e logo em seguida sai da sala, Tetsuya houve o mesmo trancando a sala e assim o jovem fica sozinho. Assim que ele vê as folhas ele percebe que são umas 30 folhas em branco com uma palAvra escrita... TEMPO
VAMOS LÁ TODOS GRITAM KAME \O/
CREATED BY POSY AT BTN



--------------------
PMEmail
^
Tetsuya
 Posted: Dec 29 2016, 02:40 PM
Quote

Estudante
Group: Gennin
Posts: 41
Joined: 18-September 16
Age: N/A
Location: N/A
Status: Offline



O homem não falou seu nome. Mas se usava máscara, talvez identificar-se não fosse sua intenção desde o começo. Devia ser aquele que atende pelo nome de Hadouken.

A corrente não era palpável. O homem parecia achar a situação engraçada. Tetsuya sorri de volta por simpatia. Devia ser mesmo engraçado pregar uma peça num gennin que não sabe como aquilo funciona.

Ao procurar por um relógio, o homem fez algo com a corrente que fez Tetsuya ser incapaz de terminar sua busca. E logo depois, começou a falar exatamente de tempo. Tempo. Esse deveria ser um dos temas da lição.

???: Existe diversas formas de irritar uma pessoa... pontualidade é uma delas. O que te irrita mais? Aqueles pessoas que não cumprem com prazos e horários, ou aqueles que cumprem rigidamente, que chega até ser irritante?

Tetsuya: Bem... A verdade é que até alguns meses atrás, por ser deficiente e tudo, o que eu mais tinha era tempo. Então, dar um pouco a mais desse tempo nunca me foi um problema. Geralmente, nem o atraso nem o excesso de pontualidade me irritam... nem consigo imaginar como o excesso de pontualidade pode ser algo irritante... MAS, se algo importante depende que a pontualidade seja cumprida, certamente eu me irritaria caso falhassem com ela. Ainda mais agora, sendo um ninja. O menor dos atrasos pode ser o tempo da shuriken alcançar o pescoço de um inocente. Sim. Isso me irritaria bastante. Um atraso inoportuno. Por isso, acho preferível chegar mil vezes pontual, dar meu tempo para os preparativos, e estar lá para poder agir... do que chegar uma única vez atrasado e dar uma chance à desgraça de acontecer. Pode ser que algumas pessoas se irritem com essa pontualidade... Mas certamente, quem mais se irritará será o inimigo,hahahaha... _ respondeu enquanto o homem o levava para outra sala.

Na sala, havia uma mesa. E sobre ela, várias folhas escrito... TEMPO. O homem havia saído da sala. E trancado Tetsuya alí dentro.

Ele não deu qualquer instrução!

Tetsuya: Hã...?! O que é pra eu fazer?!?!

Olhou ao redor. Procurou para ver se encontrava alguma dica. Ou até, alguma saída, janela, tubo de ventilação...

Tetsuya: ... parece que o objetivo é dar um jeito de sair daqui, hã...?

Depois de analizar todo o cenário à sua volta, superficialmente, voltaria sua atenção aos papeis. Ver se realmente todos eram apenas escrito TEMPO. O que tinha no verso. Se algum era diferente...

PM
^
Kame
 Posted: Jan 1 2017, 12:41 PM
Quote

Administrator
Group: Administrador(a)
Posts: 507
Joined: 31-August 16
Age: 31
Location: São Paulo / Cid. Tiradentes
Status: Offline



ESPECIALIZAÇÃO
Tetsuya tentava analisar o local onde estava. Nada daquilo fazia sentido. A sala pequena a claustrofóbica pintada em um tom frio de azul, chegava a ser reconfortante, lembrando a cor do mar. Mas ao mesmo tempo a falta de janelas e de moveis, tornava o ambiente sombrio. O garoto já estava cerca de 30 minutos encarando as folhas escritas tempo. A mesa de madeira maciça não possui nenhum tipo de compartimento que pudesse esconder nada. As vezes era possível ver dentre a fresta da porta, sombras passando, ou seja, havia movimento no corredor da frente da porta, porem o jovem não conseguia ouvir nada do que se passava fora daquele local.

Antes que o jovem ficasse louco, uma ninja menina bem nova adentra a porta e rapidamente para a frente de Tetsuya. A garota tinha um olhar penetrante e uma expressão bem séria, mesmo para uma garotinha bem pequena.

- Porque ficou parado aqui por 30 minutos e não buscou formas de sair desta sala? Você se sente confortável com outras pessoas tomando todas as decisões de sua vida? Qual é o teu teste e o porque devo te aprovar?

Após a menina encher o jovem de perguntas, ela se posta na frente do mesmo esperando que Tetsuya responda a todas suas perguntas.

VAMOS LÁ TODOS GRITAM KAME \O/
CREATED BY POSY AT BTN



--------------------
PMEmail
^
Tetsuya
 Posted: Jan 1 2017, 03:22 PM
Quote

Estudante
Group: Gennin
Posts: 41
Joined: 18-September 16
Age: N/A
Location: N/A
Status: Offline



Uma pessoa havia entrado na sala.
Era uma pessoa pequena. Talvez uma gennin? Esperava que ela não tivesse entrado para dar dicas, afinal, tinha que resolver aquilo sozinho.

Mas ao bombardeá-lo de perguntas e pelas palavras usadas, Tetsuya percebeu que era na verdade uma avaliadora.

Tetsuya: Hã... Bom dia. Não é que eu não esteja procurando formas de sair... Eu estou analisando a situação. Não apenas em relação à saída, mas também em relação ao motivo de eu estar aqui.

Sobre me sentir confortável quando outras pessoas fazem as decisões... Oh, sim, isso é de fato muito confortável... Seria muito mais fácil se o instrutor tivesse me dito o que fazer logo no começo. Mas ele não disse. Neste caso... Caberia a mim definir minhas instruções. E não se pode determinar BOAS instruções e decisões sem informações, e informações se adquirem através da análise, que é o que eu estava fazendo, como respondido na questão anterior... Eu já havia concluído que devia sair daqui, mas... sem nenhuma saída que eu tenha percebido, minha única saída nesses 30 minutos seria explodir a parede da sala, e eu odiaria danificar o patrimônio de Konoha, hahaha...

E... o motivo que você que você não vai me reprovar...


Aquele era um momento delicado. Assumiu um olhar mais sério. Sim, estava tenso. Não tinha bem uma resposta para isso. Pensou um pouco nestes poucos segundos durante sua própria fala e tudo que conseguiu pensar foi em uma hipótese. Não era certeza. Haviam outras hipóteses, mas apenas uma que responderia à garota de maneira positiva para Tetsuya. Restava acreditar nesta hipótese. E contá-la como quem realmente a abraça e acredita.

Tetsuya: É porque... Não havia como sair da sala sem destruí-la antes de você abrir a porta. 30 papeis escrito TEMPO... 30 unidades de tempo, ou 30 minutos... Esse era o tempo que eu precisava esperar para que um avaliador entrasse e abrisse a porta. Agora, ela está aberta. E agora, eu posso completar o objetivo e sair pela porta.


Tetsuya então foi calmamente andando para a saída e saiu pela porta destrancada. Virou-se do lado de fora para a garota, e falou sorrindo.

Tetsuya: A pessoa que me trouxe aqui me instigou a pensar sobre o tempo. Sobre o dilema de estar atrasado demais ou adiantado demais. Agora eu entendo melhor. Se eu atirar minha shuriken atrasado, meu alvo já terá passado. Se eu atirar minha shuriken adiantado, meu alvo ainda não estará lá para recebê-la. Logo não adianta atirar se não for no momento certo.

Às vezes, para que o ninja possa concluir seu objetivo, ele precisa esperar pelo momento oportuno. Nem antes. Nem depois.


Por dentro, Tetsuya estava realmente se esforçando para acreditar naquela sua hipótese!!!! Mas era difícil!! Ele sabia que podia estar falando abobrinha, e que na verdade os 30 minutos não eram os 30 minutos que ele precisava esperar, e sim que ele precisaria completar o objetivo ANTES dos 30 minutos. E apesar de ter falado bonito e tentado parecer convincente, por dentro ele estava nervoso, temendo que a resposta fosse insatisfatória. Mas fez de tudo para não expressar este nervosismo e que, se não estivesse certo, pelo menos convencesse aquela garota de que ele estava! Transformar sua falha em vitória!

--------------------
PM
^
Kame
 Posted: Jan 1 2017, 07:46 PM
Quote

Administrator
Group: Administrador(a)
Posts: 507
Joined: 31-August 16
Age: 31
Location: São Paulo / Cid. Tiradentes
Status: Offline



ESPECIALIZAÇÃO
Tetsuya começa a responder as perguntas da jovem que havia adentrado a sala. A mesma ouve atentamente todas as respostas dadas pelo gennin e assim que o mesmo começa a falar sobre a sala estar trancada, ele é surpreendido por Hadouken que chega colocando a mão em suas costas.

- Era exatamente esse o ponto que eu queria checar com você. Gostaria de saber se você estava com a mente aberta para aprender coisas que não bem do senso comum.

- Porque falar que a sala estava trancada? Sair da sala sem destruí-la?

A garotinha que havia adentrado a sala, se transforma em meio a uma pequena explosão em um clone idêntico de Hadouken, revelando ser um Kage Bushin usando Henge no jutsu. Logo o mesmo adentra novamente a sala empurrando a cadeira de Tetsuya novamente para dentro e em seguida estrala o dedo e logo o jovem ninja escuta o mesmo som da porta se trancando, porem ela esta aberta.

- Nem tudo aquilo que vemos e ouvimos são exatamente verdade. O que é a verdade? Consegue transmitir toda essência pura da verdade em palavras? ou atos?

Hadouken fecha a porta e seu Kage bushin se desfaz. O mesmo estrala os dedos novamente e todo local se apaga, era possivel somente ver uma vela em cima da mesa de madeira e não havia mais sinal de Hadouken na sala. Logo uma voz ecoava pela sala.

- O que você esta vendo? O que você esta sentindo? O porque esta aqui?

VAMOS LÁ TODOS GRITAM KAME \O/
CREATED BY POSY AT BTN



--------------------
PMEmail
^
0 User(s) are reading this topic (0 Guests and 0 Anonymous Users)
0 Members:

Topic Options
Add Reply
New Topic
New Poll


 


 


PARCEIROS


Em breve termino de arrumar tudo xD